• (14) 3452.1649
  • pastor@pibpompeia.com.br

Quem Somos

Quem Somos

24 de fevereiro de 1959, foi o dia da organização da Primeira Igreja Batista em Pompéia.  

Visão: Uma Igreja Família de Famílias transformadas em Cristo que Impactam o Mundo.

Missão: Fazer discípulos que adoram a Deus, edificam os salvos e evangelizam os perdidos, por meio de discípulos e famílias sensíveis ao Espírito Santo, em Pompéia até os confins da terra.

7Marcas da PIB: 1 Sã Doutrina | 2 Liderança Bíblia | 3 Famílias Fortes e Saudáveis | 4 Membresia Saudável | 5 Grupos Familiares| 6 Ministérios Relevantes |  7 Evangelização e Missões

Nossa breve história:

A gênese do movimento Batista remonta ao período da Reforma Protestante. Em 1609 os batistas surgiram em torno da defesa de princípios bíblicos, especialmente no que tange a liberdade religiosa, a autoridade das Escrituras e a suficiência de Cristo.

Em 1612, quando Thomas Helwys de volta da Holanda, onde se refugiara da perseguição do Rei James I da Inglaterra, organizou com os que voltaram com ele, uma igreja em Spitalfields arredores de Londres. Thomas Helwys, que era advogado e estudioso da Bíblia, ao escrever um livro intitulado ” Uma Breve Declaração Sobre o Mistério da Iniquidade”, foi preso e morreu na prisão, em 1615.

No referido livro, ele escreveu aquilo que é um dos mais caros princípios batistas, o principio da liberdade religiosa e de consciência :“… a religião do homem está entre Deus e ele: o rei não tem que responder por ela e nem pode o rei ser juiz entre Deus e o homem. Que haja, pois, heréticos, turcos ou judeus, ou outros mais, não cabe ao poder terreno puni-los de maneira nenhuma”.

O pioneirismo em nossa Pátria se deu na cidade de Santa Barbara D´Oeste, no ano de 1882. Em Pompéia há 58 anos. Aqui chegamos como fruto da ação missionária da Primeira Igreja Batista de Marília, então pastoreada pelo Pr. Salovi Bernardo. O dia 24 de fevereiro de 1959 é um dia caro para nós Batistas Pompeenses. É o dia que nós fomos reconhecidos como igreja autônoma e capaz de dar continuidade ao chamado de Jesus: “…ir e fazer discípulos.”

 

 

 

Deixe sua mensagem